Notícias / Como o contato com a polícia impacta nas percepções sobre o trabalho da polícia?

Como o contato com a polícia impacta nas percepções sobre o trabalho da polícia?

Uma experiência negativa no contato com a polícia é mais marcante para a percepção da eficiência e do preparo da instituição que uma experiência positiva. Esse é o um destaque da tese “A autoridade policial em São Paulo: os cidadãos e a eficiência e legitimidade da polícia” defendida em agosto pelo pesquisador do NEV, Frederico Castelo Branco, defendida junto ao Departamento de Ciência Política da Universidade de São Paulo.

Com base na pesquisa de opinião pública conduzida pelo NEV em 2015 na cidade de São Paulo, o cientista político estudou como a experiência com a polícia, tanto quando busca a polícia como quando é abordado, tem efeito sobre a percepção do trabalho da polícia e sobre a legitimidade da polícia. Como resultado, destaca por exemplo, que ter sido abordado pela polícia e avaliado a experiência como insatisfatória tem um efeito negativo sete vezes maior sobre a percepção de que a policia age de maneira justa, do que um possível efeito positivo de que quem passou por uma experiência que considerada satisfatória.

Para quem buscou a instituição e considerou ter tido uma experiência negativa, o estudo indica que o efeito negativo indicando que trabalho policial é ineficaz é três vezes maior, quando comparada ao efeito positivo decorrente de quem procurou e teve uma experiência positiva.

Os dados são importantes para pensar políticas de segurança pública. “A imagem da polícia é construída dia a dia a partir dessa interação com os cidadãos e por isso uma avaliação do trabalho policial deve levar em consideração como se dá essa relação no dia a dia” explica o pesquisador.

A tese completa estará em breve na Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP.